fbpx

3 dicas que podem melhorar a performance do seu Google Shopping

blank

O Google Shopping é hoje uma das ferramentas do Google Ads mais importantes para quem tem um varejo. Porém, como qualquer ferramenta de marketing digital, ele precisa ser constantemente analisado e mensurado para receber ajustes que o tornem cada mais vez assertivo.

Ser preciso e desenvolver metodologias de análise são os primeiro passo para gerar resultados efetivos no PLA.

1- Analise cada um dos ID´s

O PLA ou Google Shopping consiste em anúncios que mostram os produtos de forma individuais. Isso quer dizer que, nesse caso, podemos ver o custo, receita, CTR e outros dados baseados no produto exato que impactou o cliente.

Ao analisar os dados para tomarmos decisões, é importante que estejamos baseando nossa decisão nas informações individuais de anúncio de cada produto ou podemos estar sendo levados a conclusões pouco precisas.

Se pararmos de analisar no nível de categoria, por exemplo, e tomarmos a decisão de parar de anunciar a mesma devido a um resultado ruim, podemos estar penalizando itens com bom desempenho por conta de um conjunto de itens específicos que está fazendo com o que o resultado, como um todo, seja ruim. Precisamos analisar os itens individualmente e fazer os ajustes baseados em seu desempenho específico.

blank
Dados por produto no PLA nos ajudam a tomar decisões mais assertivas.

2- Dê mais destaque a seus itens apostas ou itens campeões

O PLA é uma ferramenta que, por vezes, acaba promovendo a concorrência entre seus próprios produtos. Por não funcionar em sistema de palavras-chave e sim por similaridade entre busca do usuário e informações de produto fornecidas ao Google, a ferramenta tende a revezar a exibição dos seus itens que atendem aos critérios e, aos poucos, vai definindo o mais adequado com a ajuda de algoritmos.

Exemplificando: imagine que você é um e-commerce de tênis. Natural que quando um usuário busque tênis no Google você tenha vários itens que sejam de interesse dele, certo? Então, conforme as buscas são realizadas, seus produtos serão exibidos, de forma alternada até que os algoritmos tenham dados para priorizar ou um ou outro.

A dica é: caso você já possua dados do seu e-commerce que deem embasamento para entender que seus usuários se interessam mais por um produto, foque neles. A diferenciação por CPC, seja reduzindo os outros itens ou aumentando o do item “estrela”, pode te ajudar a direcionar a verba para produtos com maior probabilidade de venda.

blank
Itens diferentes da mesma loja podem aparecer juntos no PLA : foque nos seus itens principais.

3- Defina seus KPI´s e metas antes de iniciar as campanhas

O Google Shopping é uma ferramenta que pode se alinhar com diferentes objetivos: expandir a marca, impulsionar vendas, gerar rentabilidade. Cada um desses objetivos significa uma métrica diferente. Volume de cliques, Receita gerada e ROI são algumas que podem ajudar a traduzir se os anúncios estão desempenhando de forma correta o seu papel. Começar a anunciar no PLA, ou em qualquer mídia digital, sem saber o caminho que queremos seguir faz com que nossas campanhas sejam criadas e gerenciadas sem direcionamento. E, sem esse foco, elas se tornam dispersas e pouco efetivas.

Antes de criar suas campanhas, monte seu objetivo e escolha os KPI´s mais adequados. Dessa forma, a análise fica mais simples e intuitiva e podemos atuar diretamente nos casos muito acima do esperado, visando potencializá-los, e nos casos abaixo do esperado, visando reformulá-los ou simplesmente parar de anunciá-los.

Deixe uma resposta